Banner
Você está aqui: Página Inicial / Notícias Caxias da Paz / Parlamentar reafirma a defesa em torno da cultura da paz

Parlamentar reafirma a defesa em torno da cultura da paz

O vereador detalhou alguns encaminhamentos da primeira reunião da Comissão Temporária da Pacificação Restaurativa

A cultura da paz ganhou reforço no pronunciamento do parlamentar Gustavo Toigo (PDT), durante a plenária desta quinta-feira (23), no Legislativo caxiense. Ao defender essa perspectiva, o vereador detalhou alguns encaminhamentos da primeira reunião da Comissão Temporária da Pacificação Restaurativa, realizada no último dia 16, na Sala das Comissões Vereadora Geni Peteffi.

O pedetista agradeceu pela participação de parlamentares e de diversos representantes de órgãos públicos e entidades no encontro. Segundo Toigo, uma das ideias abordadas na reunião já está sendo encaminhada pelo grupo parlamentar. Foi proposta pelo coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), Leoberto Brancher, e diz respeito à criação da Semana Municipal de Justiça Restaurativa, em novembro, dentro da comemoração internacional já existente.

O vereador também informou que o combate à violência contra a mulher e a necessidade de ações educativas capazes de evitar as pichações foram outras temáticas debatidas de forma colaborativa e que receberão mais ênfase do grupo. "Talvez seja possível identificar os pichadores, para se fazer um trabalho com eles, trazendo-os aos círculos de paz e, assim, cessar as pichações na cidade", cogitou o pedetista.

Conforme Toigo, o grupo parlamentar está aberto à comunidade e disposto a capitanear ações positivas e voltadas à promoção da paz. O vereador relatou que esteve representando a Comissão de Educação da Casa em um evento promovido recentemente na Universidade de Caxias do Sul, o qual, entre outros assuntos, focou na tolerância e na cultura da paz no âmbito escolar.

"É preciso dialogar e encontrar formas de resolver e pacificar conflitos. É uma missão que precisamos encarar de verdade e a Justiça Restaurativa vem para ajudar. Ela se concentra nas pessoas, na comunidade, a partir do entendimento e da convivência. A promoção da cultura da paz depende da colaboração legislativa, de políticas públicas e de ações permanentes", defende Toigo.

Fonte: Câmara de Vereadores de Caxias do Sul | Foto: Luiz Carlos Erbes